segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Little Things - Segunda Temporada - 37° Capítulo - Tudo pode mudar



Você On

Duas mulheres com um bebê, um estúdio e câmeras nas mãos podem fazer um grande estrago, no bom sentido claro. Depois do primeiro dia, saíamos nas ruas sem dar a mínima atenção para os que tiravam fotos de cada passo nosso. Quem comandava os flashes éramos nós e não eles. Larry por incrível que pareça pouquíssimas vezes chorou, distraído pelo ambiente ao seu redor. Fotos das ruas movimentadas, incluindo o costumeiro trânsito matinal na Oxford Street, parques, monumentos históricos, pessoas felizes e aproveitando o bom da vida. Todos os dias, eu e Millena nos divertíamos como crianças perambulando por toda a extensão da querida Inglaterra. Sem mil seguranças junto de nós, era como se estivéssemos livres. Aquela proteção toda devido ao que ocorreu pouco tempo atrás, foi deixada apenas para ser usada em casos mais extremos, até chegar a noite em que eu contei tudo ao Harry por telefone:

Harry: E se acontece alguma coisa com você? Só com a Millena não dá para se manter segura.

Você: Você fala como se eu fosse uma cadelinha de bolsa estilo madame Beverly Hills que não pode ficar trinta centímetros longe da dona. Eu sou uma mulher Harry, sua esposa e que sabe muito bem se cuidar pro seu governo, por mais que não pareça perante á páginas passadas. 


Harry: Esqueça o que aconteceu, esse tipo de coisa é horrível de se lembrar. 

Você: Como eu posso esquecer se você mesmo não me ajuda? Há dias que eu e a Millena estamos fazendo isso, acho que o motorista até achou bacana tirar uns dias de folga, os carros aqui em casa só conhecem ele na maioria. Por mais que eu tenha carteira e fazia tempos que não dirigia, consegui me habituar novamente. Disto tudo, foi eu quem te ligou. Mas ao invés de meu marido ficar feliz junto comigo, não, ele fica brigando. 

Harry: SeuApelido...

Você: Dá pra me escutar um minuto? Obrigada. Nosso filho está conhecendo o local onde mora e não é pra menos que esteja gostando, quase não chorando de manha. As fotos estão ótimas, espalhadas pelo estúdio como um grande mural na parede, estamos registrando momentos comuns como também inesperados, até por Larry. Eu estou, sinceramente, gostando de mudar um pouco a rotina, isto está me fazendo bem e sem os seguranças, é como se não estivesse aquela muralha preta bloqueando minha visão. 

Harry: Já entendi tudo, agora posso falar? - Esperou uma resposta.

Você: Pode. - Suspirei. 

Harry: Sabe o que é ter um pesadelo tremendamente horrível? 

Você: Sei. 

Harry: Pois bem, desde o dia de embarcar que a minha preocupação com você principalmente dobrou, não é pra menos. Se você está feliz em sair com sua amiga e tirar fotos de tudo, tudo bem, saia, não tem de me pedir permissão, mesmo que isso já tenha acontecido bem antes de me contar hoje. Só por favor, tome cuidado, pois eu juro que não suportaria passar por aquilo de novo. Pode fazer isso por mim?

Você: Posso. 


Narradora On

SeuNome fez o que Harry pediu: aumentou sua atenção com tudo mas, sem deixar de lado a diversão que era aplicada em seus dias. Ela acompanhava as entrevistas á noite, somente com seu filho no colo na sala de estar, com todos os empregados em seus aposentos. Victoria vinha visitar sua filha toda a semana, ou trazendo um presente novo ao neto ou para a mãe dele, tirando as vezes que ficava e insistia em fazer o jantar. 

 - 2 meses depois 

A bomba havia sido parcialmente detonada: a One Direction iria fazer shows em estádios, ou seja, nada de voltar para casa tão cedo dessa vez. Eles não esperavam, mas SeuNome já sabia quando Harry lhe ligou para contar. Teriam de esperar até uma semana antes do natal para se verem, porque só aí que teriam alguns dias de folga. O resto do ano? Viagens e viagens. De um lado do mundo ao outro. Da América do Norte para a América do Sul. Do Japão ao Canadá. De Moscou ao Brasil. E assim vai... 

Desde minutos á horas, os dias foram passando. Um de cada vez, estendendo-se como se as pessoas não estivessem lhes aproveitando ou então se dedicando em questões de trabalho. Pois então, as dúvidas e perguntas surgiam como poeira em móveis parados a tanto tempo em um só lugar. Ninguém tinha nenhuma ideia do que estava para acontecer depois daquela novidade, portanto, apenas duas vidas passariam por mais uma dor. Afinal, quando se existe uma história onde duas pessoas se unem em uma só, os pensamentos, as eventualidades e claro, as lembranças são compartilhadas. Mas o que pode ser considerado marcante, dentre alguns dias? O que seria esse enigma? 

Houve um certo dia, em que SeuNome prometeu a si mesma que daria mais um presente a Harry, por mais que para ela seria de igual alegria. Sem saber, ela estava quase no caminho, mas um caminho sem volta, um caminho onde bem no meio a placa de PROIBIDO CONTINUAR a esperava. Lágrimas serão derramadas, mas nem as mãos mais delicadas e a pessoa mais carinhosa poderá ajudá-la. 

Ele não estará perto. Ele sentirá a dor dela bem no local onde fica o seu coração, já que certa vez disse 'ela é dona dele'. Sua voz irá ser prejudicada nas músicas mais lentas e com letras significantes. Seus irmãos o irão ajudar mas o choro não será contido. Igual a ela. 


Eles sofrem. Eles perdem. Eles ficam completamente perdidos. Mas eles aprendem a cada dia que passa. Mais uma vez irão perder e sofrer ao mesmo tempo. Entretanto, o momento de ganharem está chegando. Lágrimas espalhadas? Sorrisos expostos. Sofrimento agudo? Felicidade incontrolável. 



Heey, estou de volta! O que acharam do capítulo novo? Sei que ficou pequeno mas é nos próximos que quero por a história para 'correr' novamente e não nesse, porém, quero saber a opinião de cada uma de vocês combinado? Para quem não viu,eu fiz um post explicando o porque de eu estar demorando. Ainda estou em um momento de turbulência e não muito legal aqui, mas decidi escrever para não deixar vocês na mão e porque eu tive ideias repentinas para este capítulo e decidi mudar muuuuita coisa. A fic está quase acabando então se vocês ainda não deixaram um comentário contando suas opiniões sobre ela, aproveita e deixa lá na própria página de Little Things. Eu leio com muito carinho cada um e mesmo que demore, quando dá tiro um dia inteiro para responder todo mundo! Se alguém quiser falar comigo, estou sempre lá no Twitter e na Página. Bom, é isso. Até o próximo capítulo, beijão! 










14 comentários:

  1. Suaaa fic e perfeita , parabens *-* continua pf quer matar ? '-' :v

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Own, obrigadaaa, isso me deixa muito muito feliz :)
      Kkkk, amanhã à noite ou sábado à tarde fica de olho haha
      Beijaao

      Excluir
  2. ops *quer me matar ? :v shushus leitora retardada :v

    ResponderExcluir
  3. Respostas
    1. Até a tarde desse sábado o capítulo novo sai! Beijao

      Excluir
  4. Amei sua fic,CONTINUA PF

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! Amanhã ou sábado, anota aí haha
      Beijao

      Excluir
  5. CACETE, TU NAO VAI MAIS POSTAR NAO????????????????????

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amanhã à noite ou esse sábado a tarde! O capítulo ja ta pronto e editado, vou incluir algumas coisas e prometo que posto em um desses dias aí! Hahaha, curiosa? Beijao Mari! ❤️

      Excluir
    2. QUER ME MATAR DO CORAÇAO COM ESSA DEMORA CRIATURA??????? BJS DA SUPREMA

      Excluir
    3. Mari, o capítulo 38 ja ta postado. Eu acabei me esquecendo de por ele na página (farei isso amanhã/hoje) mas clica no nome do blog que você vai dar de cara com ele! Kkkkk, quero não amor, beijao :)

      Excluir

Gostou do blog? Comente e deixe-me feliz com seu comentário. Só peço por favor que se for fazer críticas, que sejam construtivas e opinativas.Espero que comente mais vezes, é realmente muito importante. Obrigada.