sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Uma Direção - 8° Capítulo

Festa - Parte 2

Zayn On

Encarar ela toda diferente era como se estivesse revivendo meses passados, a época em que ela foi embora, os dias em que SeuNome lançava olhares matadores para mim... Terminar com ela foi como querer ser morto por uma Hemsworth. Seus cabelos estavam diferentes, uma mistura de ondulado com liso, a pele apenas com um toque moreno, os olhos verdes penetrantes como se pudessem me fazer desaparecer quando quisessem. Percebi a raiva em que ela tentava esconder de mim naquele momento, porém não conseguia. Mellody não foi um namoro desperdiçado, mas pra mim não estava mais dando. Não tenho culpa se ela ficou "despedaçada" como sua fiel amiga me disse, como iria continuar namorando uma garota sendo que não a amava como antes?

Eu: Não esperava te encontrar aqui. - Dei um gole em minha bebida. 

Mellody: Ninguém sabia da minha volta. - Respondeu. 

Eu: Já foi falar com SeuNome?

Mellody: Ainda não. Vejo que ela está aproveitando então vou esperar para matar a saudade. - Sorriu. 

Eu: Faz tempo que está na Inglaterra? 

Mellody: Se quer saber, voltei semana passada. Mas como meus pais ficaram no Canadá e eu vim sozinha, preferi voltar pro colégio só depois desta festa. Quero que as pessoas primeiro me vejam aqui. 

Eu: Desculpe te decepcionar mas depois que foi embora, Kate tomou seu lugar. 

Mellody: Duvido que as pessoas tenham se esquecido de mim. 

Eu: Esquecer elas não esqueceram, mas agora a fama que você tinha está no poder de Kate. - Dei uma observada na festa. 

Mellody: Aprenda uma coisa Malik, quando uma pessoa está com raiva ela é capaz de tudo. Kate pode me infernizar e querer me matar mas a fama que ela tem hoje um dia era minha. - Se aproximou mais de mim, relando seus lábios em meu ouvido. - E o que é meu não é de mais ninguém. 

Eu: Se você diz. - Fingi dar de ombros.

Mellody: Com licença, mas chegou a hora de mostrar a todos quem voltou pra ficar. 



Narradora On

Mellody deixou seu drink encima do balcão atrás de si e saiu em direção a pista de dança, já sentindo a vibração da música em suas veias. De pouco em pouco as pessoas foram notando que quem estava bem no centro era alguém que achavam estar no Canadá. Louis, dono da festa, a cumprimentou lhe desejando boas vindas de novo e algumas outras pessoas também. Já Kate olhou-a com nojo, só deixando Mellody mais satisfeita com a situação em questão. 

Já do outro lado do ambiente, SeuNome estava indo ao banheiro no corredor vazio da grande casa quando sentiu duas mãos lhe agarrarem a cintura. "De novo não", pensou. 

Você: Matt sai. - Tentou tirar as mãos dele de seu corpo, mas sem sucesso. 

Matt: Qual o problema gata ? Não vamos fazer nada demais. 

Você: O problema é que eu não quero porra! Tira suas mãos de mim agora. - Ele a empurrou contra a parede, prensando-a.

Matt: Para de frescura SeuNome, eu sei que você quer. - Deu um chupão em seu pescoço contra a vontade da mesma.

Você: Sai de perto de mim! Eu não quero nada com você seu idiota, não sou nenhuma vagabunda de esquina pra você transar a hora que quer. - Matt era bem másculo e sua força era muito mais do que ela tinha, por isso, mesmo SeuNome o empurrando com seus braços ele não saía nem do lugar. 

XXX: Acho bom você largar ela agora. - Os dois viraram seus rostos para ver quem tinha falado. - Tá surdo?! Solta ela. 

Matt: E se eu não soltar você vai fazer o que ? - Passou SeuNome para seu lado, mesmo assim a apertando contra seu próprio corpo. 

XXX: Dá uma olhada pra trás. - Assim que Matt virou seu rosto pra onde tinha sido pedido, levou um soco certeiro no olho. Soltando SeuNome pelo susto e impacto. 

Henry: Quando eu mandar você soltar minha irmã, acho bom obedecer. - Puxou SeuNome a abraçando enquanto Eric dava mais um soco em Matt. - Já deu Eric, deixe ele. 

Eric: Na próxima, faço você sangrar. - Deu um último aviso pegando na mão de SeuNome a puxando entre as pessoas até o bar, com Henry logo atrás. - Você está bem? Ele te fez mais alguma coisa? - Perguntou preocupado. 

Você: Não, eu tô bem. Juro. 

Eric: Vamos pra casa. 

Você: Não quero ir pra casa agora. - Discordou. 

Eric: Se eu estou dizendo que vamos pra casa é porque vamos pra casa. - Disse firme. Henry só observava os dois discutindo. 

Você: Não vou e ponto. Volte a comer essas putas que você gosta e me deixa em paz! Sai da frente Henry. - Empurrou o irmão pro lado, nervosa. 

SeuNome saiu revoltada de perto dos dois, tudo bem que se eles não tivessem chegado Matt já teria a levado à um próximo estágio do qual ela não queria, mas não tinha vontade de ir embora da festa só por causa disso. Foi até a área externa da casa, nos fundos, onde não tinha nenhum ser humano ali fora ela. 

Você: Por que tudo tem que acontecer de uma só vez? Primeiro meus pais vem e contam uma coisa absurda e sem cabimento algum, depois eu beijo o menino que eu mais odeio, chega hoje e querem ter meu corpo contra minha vontade. Além dos meus irmãs que só por causa dessa droga, querem ir embora e acabar com a minha noite. Mas que merda! - Resmungou consigo mesma, no final gritando. 

XXX: Quer alguém pra conversar? - Apareceu em seu lado lhe dando um tremendo susto. 

Você: Você que me matar?!

Zayn: Ainda não.

Você: Besta. Por que eu conversaria com você? 

Zayn: Por que eu estou sendo educado e oferecendo um ombro amigo. - Ela riu sem humor. - Ao invés de você que acabou de dizer que me odeia. Compartilho do mesmo sentimento, mas dois dos seus problemas também são os meus. - Deu um sorriso torto. 

Você: Zayn eu não vou conversar com você.

Zayn: Já está conversando, se não percebeu. 

Você: Ai mais que saco! - Se sentou em um dos degraus na porta que a levou para os fundos. Ele deu uma risadinha. - Ok, você venceu. 

Zayn: Já sabe como vai lidar com seus pais? - Se sentou ao lado mas um pouco afastado.

Você: Sei, com frieza. Estou com raiva deles, como puderam? Podiam ter dito antes! 

Zayn: Eu até concordaria se já não tivesse brigado com meu pai e também pensado nisso. Mas olhe, como eles iam adivinhar?

Você: Está querendo os defender? - Perguntou confusa. 

Zayn: Não, claro que não. Só que na minha opinião a culpa não é totalmente deles, me entende? 

Você: É, talvez você possa estar certo. 

Ficaram em silêncio. 

Eles pensavam que estavam sozinhos, porém se enganaram. Seus olhos o não o enxergavam, mas o homem estava escondido entre os arbustos ao redor da grande casa bem nos fundos. Ele sabia de tudo. Ele já havia sido informado. Mas como? Por quem? 

A partir de hoje, as famílias Malik e Hemsworth estavam correndo sério perigo.

7 comentários:

  1. continuaaaaaaa ta PERFEITOOO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então, vou dar um tempo com essa fic pois estou com muitas coisas encima de mim. Por enquanto, não posso lhe dizer se irá sair logo o próximo capítulo ou mesmo lhe dar um prazo mais correto. Quando eu poder novamente ter meu 'espaço' para conseguir escrever e conseguir conciliar mais a escola com o blog, juro que postarei os capítulos novos quando terminar de editá-los ok? Me desculpe, sinceramente. Abraço e muito obrigada por deixar seu comentário!

      Excluir
  2. Continuaaaaaaaaaaaaaa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então, vou dar um tempo com essa fic pois estou com muitas coisas encima de mim. Por enquanto, não posso lhe dizer se irá sair logo o próximo capítulo ou mesmo lhe dar um prazo mais correto. Quando eu poder novamente ter meu 'espaço' para conseguir escrever e conseguir conciliar mais a escola com o blog, juro que postarei os capítulos novos quando terminar de editá-los ok? Me desculpe, sinceramente. Abraço e muito obrigada por deixar seu comentário!

      Excluir
  3. Respostas
    1. Haha, assim que meu tempo se estabilizar mais eu continuo essa sim!

      Excluir

Gostou do blog? Comente e deixe-me feliz com seu comentário. Só peço por favor que se for fazer críticas, que sejam construtivas e opinativas.Espero que comente mais vezes, é realmente muito importante. Obrigada.