sábado, 20 de julho de 2013

Uma Direção - 5° Capítulo

Explanations


Lembrem-se o Zayn na FANFIC é filho único, sem Waliyha, Doniya e a Safaa, nenhuma. Ùnico, guardem isso, é importante. Boa leitura, quero comentários. Nos encontramos lá embaixo.


Zayn ON


Depois de sermos informados que nossos pais saíram correndo, o único jeito de achá-los seria procurar mais ainda. Sala, banheiro, recepção,olhamos tudo e nada. A última saída seria a escada de emergência , ou seja, fomos para lá.

Você: Se não tiverem saído por aqui, eu não sei mais onde foram. - Agora vocês me perguntam "mas eles não podem ter pegado o carro e se mandado?" , a resposta é não, pois o carro de ambos estava no estacionamento do grande hospital. Simples. 

Eu: Também não.

Descemos as escadas meio relutantes até chegarmos no subsolo , onde tinha um enorme portão de ferro, que se abria e você pararia na rua de trás do hospital. Sim, aquilo era louco.
Fizemos todo o procedimento, saímos pelo portão e adivinhem? Demos de cara com os dois "velhos" com as maiores feições de preocupados e ao  nos verem, sorriram fracamente. Vai entender. SeuNome saiu correndo em disparada e pulou no pescoço do pai, já eu, fiquei só parado encarando o Meu pai. 

Yasser: O que foi filho? - Não me aguentei e então...

Eu: O que foi? Você me perguntou o que foi? Um filho da puta entra atirando pra tudo quanto é lado naquele hospital , eu sou obrigado a puxar a pessoa que mais me oidea pro banheiro, rezando para não perdermos a vida. Morrendo de medo de perder um pai que eu nem sabia se já estava morto por culpa daquele desgraçado. Fomos pra tudo quanto é canto naquela droga à procura dos dois e no fim vocês vieram pra cá? Você ainda me pergunta o que foi pai ? Não foi nada, magina, vamos sair pra comemorar essa noite, que tal? O dia já começou uma maravilha mesmo. - Não queria ter que ficar guardando aquilo apenas para mim. Estava com raiva querendo saber o porque de tudo aquilo.

Yasser: Nós iremos explicar aos dois, mas agora, preciso que me digam se estão machucados? 

Você: Não, não estamos. - Afirmei com a cabeça.

Yasser: Ok. Para onde vamos SeuPai ? 

Charlie: Minha casa, Stephanie poderá ajudar na explicação. 

Yasser: Ok.


[.........] - Na casa dos Hemsworth




Narradora  ON


Todos estavam reunidos na amplas ala de estar na casa dos Hemworths , com exceção de Henry, Eric e Beatrice. Stephanie estava em pé ao lado de seu marido, enquanto Yasser sentado em uma poltrona, estava de frente para o sofá onde SeuNome e Zayn estavam. Um mais afastado que o outro, não querendo nenhum tipo de contato a mais do que já tiveram.

Stephanie: Eu começo falando ou vai um de vocês?

Charlie: Eu começo.

Yasser: Certo, então comece amigo.

Charlie: Tudo começou há anos atrás. Eu, Yasser e Stephanie tínhamos terminado a faculdade já a um tempo, ou seja, exercíamos nossas profissões. Eric e Henry eram pequenos e SeuNome ainda não tinha nascido. Um "amigo" nosso - Fez aspas com os dedos. - veio nos visitar dizendo que procurava emprego e se não queríamos ajudá-lo a entrar no hospital, mesmo que fosse de enfermeiro. Até aí não víamos problema algum, o colocamos pra dentro da equipe. Passaram-se mais uns anos e Stephanie ficou grávida da SeuNome, foi um época de muita felicidade para todos, por aí. Estávamos todos aproveitando e seguindo a vida  normalmente quando menos se espera em um dia tão normal e feliz, a polícia surgiu no hospital procurando por mim. Eu não tinha a mínima ideia do porque, então me explicaram que tinham feito uma denúncia sobre a minha pessoa,que eu estava tentando acabar com o hospital para conseguir o dinheiro pra mim. Afinal,por ser daquele grande porte e particular, não seria nada barato junto com a fama que tem, até hoje se perceberem. Yasser tentou me ajudar mas acabou que a pessoa também tinha envolvido seu nome no meio da denúncia. Depois de um bom tempo, conseguimos provar que tudo não passava de um mal entendido, foi aí então que eu descobri que o tal amigo que estava querendo extorquir o hospital. O peguei no flagra e acabei sendo ameaçado de que se fosse o denunciar, morreria e SuaMãe também. De jeito nenhum que eu deixaria isso acontecer, então acatei a ameaça. 

Stephanie: Deixe que eu prossiga. - Charlie fez que sim com a cabeça. - O caso se resume que depois desse longo tempo a mais passado, nenhum de nós achou que ele seria capaz ainda de ameaçar Charlie novamente, mesmo porque, depois do flagrante ele sumiu,simplesmente. No mês passado, Yasser e Charlie foram a delegacia para ver se eles notificando para as delegacias de cada país, ele não pudesse ser localizado e preso. Sim, fizeram a denúncia recentemente. E pronto, aqui estamos, assustados porque acreditamos na possibilidade dele ter voltado e ter sido o mesmo a atacar o hospital hoje. 

Zayn: Então quer dizer que a pessoa que atacou o hospital, está atrás da senhora e do senhor? - Perguntou gesticulando com o dedo a quem se referia.

Yasser: E a mim filho, eles não são os únicos. Também apoiei a denúncia e inclui a minha parte. - Respondeu se levantando e colocando as mãos nos bolsos.

Você: Isso é coisa de louco, por causa de dinheiro ele quer a morte de vocês ?! Esse definitivamente não é o único motivo, vocês estão escondendo coisas a mais. Qual é, nem eu e nem ele. - Apontou pro Zayn. - Somos mais crianças, eu exijo por nós pra que nos contem o resto! - Se levantou irritada, cruzando os braços com o olhar fixo em seu pai. 

Charlie: Filha, não tem mais nada nisso, eu juro. 

Você: Aham, sei. Você nunca me engana pai, nunca. Eu reconheceria essa sua cara de longe, vai, conta. - Yasser lançou um breve olhar repreendedor para Charlie e se direcionou a ela.

Yasser: SeuNome, eu posso lhe assegurar que não tem mais nada no meio ok? Agora só temos que ter muito cuidado. 

Stephanie: Ele ainda não conhece os rostos de nenhum de vocês. Nem do Henry,Eric e da Beatrice.

Zayn: Então quer dizer que agora não poderemos mais andar juntos de nenhum de vocês três? - Também se levantou, ficando parado mais afastado de SeuNome.

Charlie: Claro que podem, mas temos que ver se não terá alguém observando meio que demais...  entenderam? Porque se ele estiver por perto, vai ver que vocês são jovens demais para amigos de trabalho por aí e saberá logo de cara que são nossos filhos. - Explicou.

Você: Ah, que ótimo. Muito obrigada pela vida que vocês me deram, agora eu não posso mais ser vista com os meus PRÓPRIOS pais.  - Ela estava com raiva, nunca que iria imaginar uma coisa daquelas acontecendo justamente com a sua família. Correu para o jardim no fundo da casa.

Stephanie: Filha... - Charlie a lhe parou antes que seguisse SeuNome.

Charlie: Deixe-a.Ela precisa digerir tudo, você sabe que é só assim que consegue ter calma. Paciência. 

Yasser: Acho que por enquanto, é bom esperarmos fazerem tudo o que for preciso no hospital para voltarmos a trabalhar, o que significa que teremos que ficar a maior parte do tempo dentro de casa, eu acho. - Deu um tapa leve no ombro de Charlie.

Charlie: Concordo. 

Yasser: Acho que vou indo, aproveitar que já está escurecendo.


 Você On


Se eles acham que eu sou idiota, não sou não. Eu sei muito bem que tem mais coisa por dentro dessa história e que não quiseram contar, meu pai já tinha entregue essa confirmação pra mim assim que eu vi sua cara quando deduzi tal afirmação. O idiota do Malik pode não ter notado mas eu sim. Se bem que ele não é tão idiota como parece, agiu muito bem hoje no meio do transtorno de tudo...Tá, chega, não vou mudar minha idéia sobre ele tão cedo, nunca vou me esquecer do que ele fez com uma grande amiga.


[.....................] - Horas e horas depois... 

Seu quarto 


Depois do jantar que foi uma tortura, sendo que todos ficaram em um silêncio absoluto, subi pra cima e fiquei deitada na cama. Não estava com sono, nem cansada, eu só queria um pouco de paz. Só isso. Avril Lavigne cantava baixo em meu ouvidos, com meus olhos fechados e a coberta quase cobrindo meu rosto. 

Toc Toc Toc

Eu: Quem é? - Será que eu não podia ficar sozinha no próprio quarto? 

XXX: Sou eu boba, o Eric. Posso entrar? - Ele nunca é de perguntar, sempre já vai praticamente arrombando a porta do meu quarto.

Eu: Entra. - Me sentei na cama, escorando as costas na cabeceira e tirando os fones de ouvido. 

Eric: Hey, o que foi mana ? - Entrou e logo fechou a porta  já se sentando próximo a mim, passando as costas da mão em meu rosto. Um gesto carinhoso que gosto muito desde que me conheço por gente. 

Eu: Nada. - Não, eu não queria contar pra ele, não quando nem eu mesma sei se ele já sabia de alguma coisa...

Eric: Vamos lá, eu sei quando algo não está indo bem. Você se esconde de tudo e todos no quarto, debaixo das cobertas e põe Avril Lavigne pra escutar. - Sorriu. Esse é meu irmão.

Eu: Juro, não é nada. Assiste tv comigo? - Ele assentiu. -  Senta aqui. - Bati a mão no colchão meu lado, onde ele logo se sentou, me puxando pra deitar a cabeça em seu colo. - O que deu em você pra vir aqui agora? Pensei que fosse sair com alguma das suas "amigas". - Fiz aspas com os dedos. Ele não namorava ninguém, só pegava , usava e depois nem txum. È uma coisa que eu me sinto mal por dizer que ele é meu irmão e faz isso, mas como eu não consigo fazer ele parar , então ... o jeito é deixar.

Eric: E quem disse que eu não vou ? - Ele fez uma careta e eu lhe mostrei a língua.

Eu: Quem é dessa vez ? - Perguntei entediada. 

Eric: Uma morena que eu conheci na rua perto do colégio. Gostosa hein, minha Nossa Senhora. - Passou a língua entre os lábios.

Eu: Idiota. - Dei um tapa no seu braço que era simplesmente do tamanho da minha cabeça. Sim, de tanto esse anta malhar, fica aí com essas grossuras de muscúlos. Nem preciso dizer como ele consegue sair com essas meninas né? - Depois o Harry que é não sei o que e bla bla bla. Tô só observando senhor Eric. - Virei minha cabeça em direção a dele, sentindo seus dedos entre os meus cabelos e seu sorriso sacana se formando nos lábios. 

Eric: Eu só estou protegendo minha irmã, nada demais. Será que eu não posso fazer isso ? 
Eu:Poder, pode. Só não exagere. 

XXX: Ele tá certo! - Escutamos Henry gritar do lado de fora do quarto, ao que parecia ele estava indo pro seu quarto que por incrível que pareça,é colado com o meu. 

Eric: Viu? 

Eu: Shiu você aí Henry! - Gritei no mesmo tom. Eric riu. 

Eric: Tá na hora de ir buscar minha gata. Boa noite mana. - Me deu um beijo na testa. - Vê se melhora esse humor. - Saiu da cama, onde deitei novamente e apoiei minha cabeça nos travesseiros. 

Eu: Vou ver se consigo. 

Eric: Amanhã te conto como foi. - Falou quando já estava com a porta aberta e a mão na maçaneta.

Eu: Nem quero saber. - Fiz careta e ele acabou saindo rindo, fechando a porta. 

Eric: TCHAU POVO DE CASA, NÃO SEI A HORA QUE EU VOLTO! - Gritou de lá debaixo. Acho que até a China ouviu. 

Eu não queria mais pensar em tudo o que tinha acontecido hoje, não queria pensar na hipótese de não só eu, como meus irmãos e minha irmã andarmos "afastados" dos nossos próprios pais. E se eles nem soubessem de nada disso? Como eu disse, eu mesma nem fazia idéia se o Eric já tinha conversado com o papai... Só queria que tudo isso não estivesse acontecendo conosco. Me diz, o que vai adiantar? E esse filho da puta já tivesse até nos visto e descoberto como somos? E se ele não comprou, sei lá, a casa da frente só pra poder nos espionar? Aah, claro, porque quando se quer matar uma pessoa, você vai até nos confins da terra achar um modo de fazer tal ato. Por que justamente a "família tão unida", pois como éramos vistos pelas pessoas aqui do bairro, teria que andar tão "separada" ? Eu ainda quero entender mais um pouco sobre tudo e também não vou desistir tão cedo de descobrir o que meu pai estava querendo esconder...


[...........] - Charlie On


Stephanie : Avisou ela de que todos eles já sabem da história? - Me perguntou assim que entrou no escritório.

Eu: Ainda não. - Suspirei apoiando os cotovelos em cima da mesa de madeira escura. 

Stephanie : Você tá esperando o que ? Ligue logo. 

Eu: Ok. - Peguei o celular no bolso e diquei o número rapidamente. 


Ligação On


XXX: Sim Charlie ? 

Eu: Ele sabem de tudo.

XXX:Até o afastamento? 

Eu:Sim. 

XXX:Certo. Vou avisar o Will. 

Eu:Ok. E aah, não se esquece... - Me interrompeu. 

XXX:Eu já sei o que fazer. 


Ligação Off





6 comentários:

  1. Respostas
    1. Obrigada amor, pode deixar haha

      Beijos fofa :3

      Excluir
  2. Continuaçãaao, pfvr. Amando Izah <33
    Bjs :*
    Eva

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Own, lógico. Só preciso achar um horário de tempo para escrever. Essa semana estou lotada de provas :/

      Beijos fofa

      Excluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

Gostou do blog? Comente e deixe-me feliz com seu comentário. Só peço por favor que se for fazer críticas, que sejam construtivas e opinativas.Espero que comente mais vezes, é realmente muito importante. Obrigada.